Eleito, Peres não promete reforços de peso no Santos. Bom sinal!

Créditos da imagem: Globo Esporte

Novo presidente do Santos começa bem: promete não fazer loucuras financeiras para contratar medalhões

Que o Santos está financeiramente atrás de seus maiores rivais (pelo menos no que se refere ao “poder de arrecadação”), não há dúvida.

Sem um grande estádio e com torcida em menor número, o Peixe historicamente tem que “rebolar” para se manter em alto nível de competição.

No entanto, uma das características do clube é a de (quase) sempre conseguir  “se virar nos 30” e montar bons times quando menos se espera.

De maneira que, com bom planejamento (ainda que com poucos recursos), dá sim para o Alvinegro Praiano brigar por títulos em 2018. Veja, o time já tem uma base pronta – que sempre esteve “nas cabeças”, justiça seja feita – e, na escalação titular, tem apenas uma lacuna que considero grave: a ausência de um camisa 10 para substituir Lucas Lima (que para mim seria Robinho, a exceção que a própria história justifica. LEIA MAIS AQUI).

No mais, a aposta em jovens da base combinada com a de jogadores (com potencial) ainda desconhecidos pelo grande público – mas pinçados por gente gabaritada para tanto -, pode sim “dar samba”.

No Santos, isso sempre foi mais fácil. Muito pela falta de outras alternativas, é verdade.

Além de que, como costumo escrever, “nada é garantia de nada” no futebol.

Outro possível acerto de Peres atende por Jair Ventura (segundo consta, o novo presidente santista estaria propenso a apresentar um projeto em médio prazo para o jovem treinador). Penso que Jair reúne características que casam perfeitamente com as necessidades atuais do Santos (LEIA MAIS AQUI). E acrescento que com um elenco muito mais competitivo do que o do Botafogo, ele poderia ser mais ousado e ofensivo, um desejo publicamente já manifestado por ele e que (acertadamente) é quase uma exigência no “artístico” Santos.

RESPONSABILIDADE E CRIATIVIDADE SEMPRE, esse deve ser o lema.

E segue o jogo.

Leia também:

8 comentários em: “Eleito, Peres não promete reforços de peso no Santos. Bom sinal!

  1. Jogador de peso é uma coisa….agora ele tem obrigação sim de trazer jogadores que venham pra resolver e montar um elenco para ser campeão em qquer campeonato que estiver.

  2. Muito bom! Eu só fico reticente quanto ao Jair Ventura. Ok, ele treinava um time sem tantas opções, mas já vi o Audax do Fernando Diniz (certamente incomparavelmente mais frágil do que qualquer time reserva do pior elenco da história do Botafogo) mostrar muito mais qualidade ofensiva.

    Enfim, se a aposta é por um técnico que case com o DNA do Santos, eu não investiria no Jair Ventura não!

  3. ROBINHO NUNCA MAIS!

    JAIR VENTURA SIM, ESSE PROMETE MUITO E TEM MUITA PERSONALIDADE PRA MANDAR NA BOLEIRADA!

  4. Humm, Jair Ventura ainda precisa ser melhor testado. Concordo com o colega que sugere Fernando Diniz, principalmente por conhecer bem o futebol paulista e ter o Paulistão como laboratório para testar a equipe. Com relação ao elenco, antes de ir às compras é preciso dar uma geral e dispensar aqueles que já provaram que não vão render. E, ter como diretriz não fechar contratos longos (de 3 anos e 5 anos) com atletas acima de 29 anos. No mais, é ter paciência, costurar apoios políticos no Conselho e promover mudanças internas para reduzir a folha de pagamento na área administrativa.

Deixe uma resposta para José Gomes Leal Cancelar resposta