Palmeiras: + 2016, – 2017

Créditos da imagem: Divulgação/Palmeiras

O Palmeiras chegou.

Depois de passar todo o início do returno buscando a aproximação aos líderes, o Palestra, beneficiado pelos empates dos rivais direto, já é vice-líder e está a apenas um ponto do primeiro colocado, São Paulo.

Os mais desavisados podem acreditar que o campeonato deste ano repete o que houve no ano passado, quando o alviverde ameaçou alcançar o então líder, Corinthians, e só não o conseguiu por perder na casa do rival um jogo direto, que provavelmente mudaria a história final do campeonato.

Daqui a duas rodadas tem São Paulo e Palmeiras, jogo com cara de vida ou morte, principalmente para os tricolores, cada vez mais sem gás e com piores resultados neste 2º Turno, algo parecido com o que acontecia com o Corinthians há mais ou menos um ano.

No entanto, a tabela faz os palmeirenses recordarem muito mais o que aconteceu em 2016, quando o clube brigava para ser campeão e encontrou pela frente uma sequencia duríssima com clássicos e briga com todos os rivais direto ao título. O Palmeiras conseguia o título ali, ao fazer oito pontos e sair invicto daquela dura sequência.

Neste ano, a história se repete. Após alcançar o segundo lugar, o alviverde tem pela frente Cruzeiro (7º), São Paulo (1º e clássico), Grêmio (5º), Flamengo (4º) e Santos (10º e clássico), com apenas um confronto teoricamente mais fácil, contra o Ceará (17º), entre os jogos contra o tricolor gaúcho e o rubro-negro carioca.

Na próxima rodada, pegará um Cruzeiro mais interessado na Copa do Brasil e na Libertadores, enquanto o rival direto sairá para encontrar o Botafogo. Chance clara de enfrentá-lo, seis dias depois, no Morumbi, já à sua frente.

É claro que, diferentemente de 2016, o Palmeiras não estava tão bem em outro torneio que lhe fizesse dividir as energias com o Brasileirão. Mesmo assim, agora é a hora de pegar a liderança, de forma diferente à falha de 2017.

Ao final da sequência, será como em 2016, para levantar mais uma taça de Campeão Brasileiro.

Deixe sua opinião e colabore na discussão