Lá se foram dois dias de nossas vidas

Créditos da imagem: Back to reality

Caminhando pela cidade percebi que os carros estão parados. O comércio está aberto. Nada mais está verde e amarelo.

O trabalho está cobrando. As contas estão sendo pagas – ou não. A roupa do dia é branca, marrom, cinza ou preta.

As redes sociais estão caladas. Os assuntos no trabalho já são outros. O mundo está apenas azul e marrom.

A grande maioria dos dias são comuns, mas é triste quando um dia “se torna” comum. Este fim de semana não seria, mas, por fim, nasceu como um de tantos outros, como quase todos os demais 363 dias do ano, ou melhor, 360, já que quatro deles foram diferentes.

Na verdade, nem parece que ainda há uma Copa. Não me diga que Croácia e França é suficiente para tomar os nossos preciosos tempos. Não vamos, nem mesmo, acender nossas churrasqueiras ou nos reunirmos com os amigos.

Bélgica e Inglaterra? Às favas.

Infelizmente, alguém tirou de nós dois grandes dias de nossas vidas que jamais existirão.

É o futebol. Fazer o quê?

4 comentários em: “Lá se foram dois dias de nossas vidas

  1. Isso é verdade estamos mais tristes. Mas gostaria que essa mobilização se estendesse aos nossos direitos como cidadãos. Me encantaria ver essa nação lutando por ideais. , por reformas politicas , que deixasse de viver de cócoras. Infelizmente a nossa realidade é essa, pessoas conformadas com descasos dos nossos políticos , aceitando tudo pacificamente. O Brasil que eu quero , é de um p povo instruído informado e atuante. O Brasil que eu quero e de um país que tenha consciência que , vivemos em uma dinastia política estendida a estados e municípios. O Brasilbque eu quero é que a população tenha conhecimento que 45% do congresso nacional é composto por parentes. Sei que nessa coluna trata de esporte , mas esse deixa eu não poderia perder. Adoro futebol falar discutir concordar ou não sobre esse assunto , mas fico sim indgnado com nosso povo que prefere tapar o sol Comba peneira. Bom dia e desculpas

  2. Ao contrário do Djalma,desse mal eu não sofro,estou nem aí para futebol e tudo que faça parte dele. A única época que ainda torcia por futebol era exatamente em copa do mundo. Mas,quando percebi que tudo que acontecia antes, durante e após o futebol,que nada mudava na vida do povo e na minha vida, então,deletei definitivamente e não me arrependo. Bem,quanto ao fato de nossa alienação,eu deixo os créditos para essa bandida da rede esgoto Globosta. Pra mim é a pior praga que o povo brasileiro ainda não se conscientizou disso. Enquanto essa praga existir ou não houver um extrangulador no pescoço dela,as coisas não mudarão tão cedo. Triste.

Deixe sua opinião e colabore na discussão