Como se fosse a primeira vez – o mesmo personagem, a mesma conclusão: fora, Rogério!

Vinha escrevendo a minha coluna 300* pensando num apanhado de pontos que soavam polêmicos e, hoje, parecem até ortodoxos. Resolvi descartar, perante a oportunidade de retomar, na tricentésima publicação, o tema da estreia. O convite inicial do site foi exatamente Leia mais… »

As aparências – e até vitórias – enganam (mas não para sempre)

O leitor perdeu a conta de quantas vezes leu ou escutou sobre o “ótimo trabalho” de um técnico nos primeiros jogos, com este sendo detonado (até demitido) semanas depois. Renato Gaúcho, tema da ótima coluna do colega Jorge, é o Leia mais… »

Palmeiras x Flamengo: A Glória Eterna – ainda que por pouco tempo…

Palmeiras e Flamengo, últimos campeões continentais, encontram-se para uma espécie de tira-teima. Final realmente atípica, a começar pelo intervalo inédito desde a semifinal. Nestes dois meses, o rendimento das equipes variou tanto que, a cada semana, a imprensa trocava de Leia mais… »

SPFC e os trogloditas gourmet – Torcida Tricolor Independente na sala de reuniões

Em 2002, o Site Proibido (o nome São Paulo Mania era vetado) anunciou, orgulhosamente, que o então presidente da Torcida Tricolor Independente seria seu colunista. No fórum do site, houve uma chuva de críticas. Ante a explicação de que a Leia mais… »

E se não fosse criança? Futebol é rivalidade; segregação é imbecilidade

Quando eu tinha nove anos, no segundo semestre de 1984, SPFC e Corinthians acertaram o empréstimo de Casagrande. Jogando como ponta-de-lança, ele formou boa dupla com Careca, inclusive participando de um gol contra o Corinthians. No ano seguinte, Casagrande voltou Leia mais… »

Renato Gaúcho esteve a um passo do céu; dois meses depois, a máscara caiu

Basta um clique no Google com o nome de Renato Gaúcho e Seleção Brasileira para viajar até o meio deste ano e ver notícias de que o treinador estava muito cotado para assumir o lugar de Tite no banco da Leia mais… »

Combate à homofobia no esporte: muito bem, mas… e o Bambi?

Agiu corretamente, ainda que a contragosto, a diretoria do Minas Tênis Clube ao suspender e demitir o medalhista olímpico Maurício Souza. Sua primeira mensagem, isoladamente, poderia ganhar o benefício da dúvida como possível protesto contra a possível finalidade lacradora de Leia mais… »