Conmebol: a mestra do desastre de Brasil x Argentina

Na coluna passada, falei dos erros da Anvisa na constrangedora confusão de Brasil x Argentina. É dispensável um texto inteiro sobre os erros da AFA. Basta um parágrafo para expor sua má fé. Os dirigentes argentinos sabiam que estavam agindo Leia mais… »

O maior dos pecados no imbróglio da Anvisa no jogo Brasil x Argentina

O passo a passo de uma confusão Monumental – só que de Itaquera, não Nuñez. O planeta futebol ficou pasmo diante de um Brasil x Argentina que, certamente, nunca será esquecido. Fez jus ao clichê de ser um jogo em Leia mais… »

“É pela Copa do Mundo”

Há uma tônica curiosa que se coincide nos retornos de jogadores como Willian, Renato Augusto e Hulk ao Brasil: o desejo de disputar a próxima Copa do Mundo, que será realizada daqui a pouco mais de 12 meses, no Catar. Leia mais… »

Marta é grande. Mas não é – nem deve ser – suprema

Duas coisas que você deve saber antes de ler esta coluna: 1 – seu autor acompanha a seleção brasileira de futebol feminino desde 1995, quando a principal jogadora brasileira era Roseli e Formiga estava começando. 2 – desta vez opto Leia mais… »

O Catar é logo ali!

Euro e Copa América permitiram ver, simultaneamente, os níveis e estágios de importantes seleções a um ano e meio da Copa do Mundo. A primeira percepção é a que muitos comentaristas brasileiros ainda se recusam a aceitar: a diferença de Leia mais… »

Copa América no Brasil: O presidente e O eleitor

Não deveria surpreender a rejeição à Copa América no Brasil. Mesmo apoiadores do presidente devem estar travando batalhas mentais violentas. Antes mesmo de se falar em pandemia, o eleitor rubro-negro tinha motivos para odiar a competição. Desde 2020 já sabia Leia mais… »

Na prática, a teoria pode ser outra

Por que, nas seleções, todos juntos NEM SEMPRE somos fortes Na coluna passada, falei sobre as razões pelas quais as melhores seleções perderiam para os melhores clubes. Hoje gostaria de pegar gancho no texto e focar num falso enigma. Falso, Leia mais… »

Aquele abraço…

O locutor André Marques soube, em cima da hora, que transmitiria com exclusividade televisiva* uma partida oficial da Seleção Brasileira. Habituado a narrar partidas de Série B para baixo, não raro confundiu jogadores. Neymar era Firmino, Firmino era Neymar e Leia mais… »