Conmebol: a mestra do desastre de Brasil x Argentina

Na coluna passada, falei dos erros da Anvisa na constrangedora confusão de Brasil x Argentina. É dispensável um texto inteiro sobre os erros da AFA. Basta um parágrafo para expor sua má fé. Os dirigentes argentinos sabiam que estavam agindo Leia mais… »

O maior dos pecados no imbróglio da Anvisa no jogo Brasil x Argentina

O passo a passo de uma confusão Monumental – só que de Itaquera, não Nuñez. O planeta futebol ficou pasmo diante de um Brasil x Argentina que, certamente, nunca será esquecido. Fez jus ao clichê de ser um jogo em Leia mais… »

O maior gol contra da Euro – e da(s) derrota(s) da Inglaterra

Há mais de três décadas, governantes e dirigentes ingleses decidiram dar um basta a duas vergonhas do futebol no país: a tolerância a torcedores violentos e a desorganização mortífera. A primeira provocou tragédia internacional na decisão da Copa dos Campeões Leia mais… »

O Catar é logo ali!

Euro e Copa América permitiram ver, simultaneamente, os níveis e estágios de importantes seleções a um ano e meio da Copa do Mundo. A primeira percepção é a que muitos comentaristas brasileiros ainda se recusam a aceitar: a diferença de Leia mais… »

Euro é tudo de bom – a não ser por quem transmite

Sem Copa América para fingir que é coisa boa, a Globo resolveu destacar a Euro-2020 (em 2021 por tristes razões). Enquanto Gustavo Villani dava seu show de sensacionalismo no SporTV, pelo canal aberto a dupla Galvão e Casagrande comandou o Leia mais… »

Celeste Mundial? – E a nova dona da taça Jules Rimet

A proximidade das Olimpíadas de 2020, disputadas um ano depois do que planejado inicialmente, tem tomado conta de boa parte dos noticiários esportivos no último mês. Entretanto, uma notícia olímpica, relacionada especificamente ao futebol foi o que mais chamou a Leia mais… »

Copa América no Brasil: O presidente e O eleitor

Não deveria surpreender a rejeição à Copa América no Brasil. Mesmo apoiadores do presidente devem estar travando batalhas mentais violentas. Antes mesmo de se falar em pandemia, o eleitor rubro-negro tinha motivos para odiar a competição. Desde 2020 já sabia Leia mais… »

A dança das cadeiras dos treinadores: é a indústria

“Os treinadores precisam de tempo”. Esta frase é bastante comum no mundo do futebol, especialmente o brasileiro. Clubes que demitem e trocam seus treinadores duas ou três vezes num ano, sem tempo de adaptação e desenvolvimento da “filosofia”. É verdade. Leia mais… »