Zidane e a humildade à brasileira

No curso que dou para estudantes de psicologia dos EUA, uma garota me perguntou sobre a entrevista de um terapeuta na primeira sessão com seu paciente. Comparei com entrevistas que fiz como jornalista. Tem uma arte por trás. A de Leia mais… »

100 anos de Lusa: o sonho continua. Apesar dos pesares, ele continua, sim

Meu avô, português de Braga, teve quatro filhos, os dois mais velhos são-paulinos e os dois menores torcedores da Lusa, entre os quais meu pai, o caçula, escolhido embaixador do centenário. Na infância e adolescência ia sempre a estádios acompanhar Leia mais… »

Que 1970 continue sendo 1970. E que venha o presente

Nos 50 anos do tricampeonato mundial, a seleção de 1970 se firmou como um orgulho e uma maldição. Orgulho, por motivos óbvios. Foi a consagração definitiva de Pelé, agora como líder do grupo e sem a lesão que o tirou Leia mais… »

Cinquenta…

Cinquenta mil. Cinquenta anos. Este domingo de inverno ensolarado, quente ao Sol, frio sob a sombra das árvores, sombra que não pode ser aproveitada por muitas dezenas de milhões de brasileiros que precisam -para seu próprio bem e o bem Leia mais… »

O grande pequeno debate

A pior coisa que pode acontecer à boa discussão é ter maus debatedores. Estraga-se o tema pela mútua inaptidão para argumentos que saiam do rasinho. Foi o caso dos comentaristas Caio Ribeiro e Walter Casagrande Jr falando das declarações do Leia mais… »

Na boa… qual o problema em criticar Félix?

Com a quarentena, o SporTV reprisou todos os jogos do Brasil na Copa de 1970. Na íntegra. Assim todos puderam ver, no ritmo mais lento e no calor mexicano, a técnica de Pelé & Cia. Também puderam ver que nem Leia mais… »

“Quando ‘nóis qué’, ninguém tira?” Tira, sim.

Cada vez mais, tenta-se recontar o passado. A reprise da final da Copa das Confederações de 2005, em continuidade à decisão da Copa do Mundo de 2002, é um destes casos. Procura-se passar a mensagem subliminar de que, “quando joga Leia mais… »