W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Para estatístico, Corinthians e Santos são os favoritos no Brasileirão e na Copa do Brasil, respectivamente

Corinthians-x-Santos-2-

Créditos da imagem: sobreisso.com

A ideia básica por trás do método de cálculo está na consideração dos resultados dos jogos (e mais destacadamente das diferenças de gols observadas em cada jogo) como indicadores das forças de cada time.

Assim, se num determinado jogo o Time A vence o Time B por 5×2, a principal informação que esse resultado fornece é que o Time A é “3 gols melhor” que o Time B. Ou, numa representação algébrica, a equação xA – xB = 3.

Seguindo por esse raciocínio, a cada jogo corresponde uma equação desse tipo. Por exemplo, os jogos da última rodada da Série A do Campeonato Brasileiro levam às equações:

Palmeiras 3×2 Grêmio => xPal – xGrê = 1 ,
Ponte Preta 3×1 Fluminense => xPP – xFlu = 2 ,
Internacional 1×1 Figueirense => xInt – xFig = 0

e assim por diante.

O banco de dados do site Chance de Gol* para competições nacionais abrange todos os jogos realizados nos últimos 12 meses pelas quatro divisões do Campeonato Brasileiro, pelas Copas do Brasil, do Nordeste e Verde e pela grande maioria dos campeonatos estaduais.

Trata-se de aproximadamente 2900 jogos envolvendo mais de 200 times, o que significa um sistema de cerca de 2900 equações com mais de 200 incógnitas. A solução desse sistema envolve técnicas complexas que, entre outras particularidades, também contabilizam o “efeito mando de campo” (ou seja, se o jogo foi disputado em campo neutro ou na casa de um dos times) e dão peso maior a jogos mais recentes, de modo que a informação fornecida por um jogo que aconteceu meses atrás não mascare aquilo que o jogo disputado ontem nos informa.

A solução desse sistema de equações é um conjunto de valores que podem ser entendidos como as “forças” de cada equipe e são divulgadas mensalmente com o nome “Ranking Chance de Gol”.

De posse das “forças” de duas equipes e de outros coeficientes, de definição mais complexa, é possível calcular quantos gols, em média, cada um desses times marcará num confronto futuro. A partir dessa média, utiliza-se a fórmula da distribuição de probabilidades de Poisson e se obtêm as probabilidades para cada resultado possível (0x0, 1×0, 0x1, 1×1, 2×0, 2×1 etc.) e, a partir dessas probabilidades, somando-se os valores correspondentes a cada caso, chega-se às chances de esse jogo terminar com vitória de um time, empate, ou vitória do outro time.

Por fim, a partir dessas tabelas de probabilidades para cada resultado e para cada jogo, são simuladas milhares de realizações dos jogos ainda não realizados no campeonato e contabilizadas quantas vezes (isto é, em quantas dessas simulações) cada time foi campeão, rebaixado, classificado para a fase seguinte etc.

Também a partir dessas simulações, são verificadas quantas vezes uma determinada pontuação garantiu o título, a classificação, a fuga do rebaixamento etc. e consequentemente quantos pontos são necessários para que algum desses objetivos seja alcançado.

Atualmente, há cinco campeonatos sendo cobertos pelo Chance de Gol: as Séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. Vejamos as chances de cada time nas Séries A e B do Brasileirão e na Copa do Brasil:

a) Série A:

Conquista do Título

Corinthians – 84,3 %
Atlético MG – 10,8 %
Grêmio – 4,2 %

Classificação para a Libertadores*

Corinthians – 99,9 %
Atlético MG – 95,4 %
Grêmio – 86,6 %
Palmeiras – 62,0 %
Santos – 25,6 %
São Paulo – 17,1 %

Rebaixamento para a Série B

Vasco – 98,8 %
Joinville – 96,9 %
Figueirense – 69,2 %
Avaí – 47,9 %
Chapecoense – 33,0 %
Goiás – 21,8 %
Coritiba – 19,4 %

* A definição dos classificados para a Libertadores depende de quem vierem a ser os campeões da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana e essa análise detalhada será incluída no site nos próximos dias. Os valores que aparecem nesta coluna, porém, são somente a probabilidade de se classificar por meio do “G-4” (o grupo dos quatro primeiros colocados do campeonato).

b) Série B:

Conquista do Título

Botafogo – 78,1 %
Paysandu – 7,6 %
Vitória – 6,2 %

Promoção para a Série A

Botafogo – 98,9 %
Paysandu – 72,6 %
Vitória – 69,1 %
Bahia – 52,2 %
Santa Cruz – 39,1 %
América MG – 32,3 %
Sampaio Corrêa – 27,1 %

Rebaixamento para a Série C

Mogi Mirim – 97,7 %
Boa – 97,1 %
ABC – 96,1 %
Ceará – 53,2 %
Macaé – 20,4 %
Atlético GO – 13,6 %
Oeste – 13,1 %

c) Copa do Brasil:

Conquista do Título

Santos – 23,2 %
São Paulo – 22,6 %
Grêmio – 19,5 %
Palmeiras – 19,5 %

* O site Chance de Gol surgiu em 1999, ainda com o nome “Brasileirão 99”, com o intuito de divulgar como a Estatística pode ser aplicada às mais diversas áreas do conhecimento e de, através da Estatística, ajudar os visitantes a entender a fórmula utilizada naquele ano para o rebaixamento na Série A. Desde então, já se foram 16 anos e 277 campeonatos cobertos, com suas probabilidades de vitória, empate, derrota, classificação, rebaixamento etc. calculadas através de métodos continuamente revisados e aperfeiçoados.

Por mais “Parques Tenísticos” e novos “Gustavos Kuertens”
A "vitória de campeão" do Corinthians é a mostra do que dizemos querer

Escrito por:

- possui 8 artigos no No Ângulo.

Marcelo Leme de Arruda é estatístico graduado e pós-graduado pela Universidade de São Paulo. Desde criança é aficionado por rankings, tabelas, fórmulas e outras maneiras de se quantificar o nível técnico de equipes de futebol e de competidores de esportes em geral.

Entre em contato com o Autor

22 respostas para “Para estatístico, Corinthians e Santos são os favoritos no Brasileirão e na Copa do Brasil, respectivamente”

  1. Wilton disse:

    E as estatísticas nesses 16 anos foram certeiras em apontar os respectivos campeões?

  2. Leonardo Boff disse:

    No Brasileirão eu vejo clara vantagem para o Arbitragem Futebol Clube, mas sempre pode acontecer uns deslizes que permitem aproximação do Galo e até do Gremio, como a recente derrota pro Inter. Ja na Copa do Brasil eu vejo o Gremio e o Santos muito nivelados pelo titulo, o que pode decidir tudo são os desfalques de cada lado. Mas futebol é muito mais do que números.

  3. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    Vai dar Galo e Peixe!

  4. Galo campeão brasileiro de 2.015. E gremio campeão da copa do Brasil.

  5. Santos campeão da Copa do Brasil e Timão campeão do Brasileiro.

  6. O palmeiras vem oscilando, mas acho que na copa do Brasil vai faturar

  7. cada jogo e uma historia

  8. vai corinthains campeao brasileiro de 2015

  9. Caio Bellandi disse:

    Meus dois palpites.

  10. A diferença quem foi rebaixado e outro não

  11. vasco campeão da copa do brasil kk

  12. vamos ganhar copa do brasil

  13. Michaell Dias disse:

    Akii eh SANTOS F.C … SEM MAIS .

  14. Como o corinthians é o favorito se ele nem tá mais na copa do Brasil?


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados - Culturb Tendências & Soluções