A inabilidade santista no “Caso Zeca”

Créditos da imagem: YouTube

Vá lá que o jogador Zeca, lateral-esquerdo do Santos campeão olímpico com a Seleção Brasileira, tenha criado toda a situação.

Encostado há alguns meses – desde que decidiu romper unilateralmente o seu contrato com o Santos, alegando falta de pagamento -, o jovem atleta aguarda nova audiência na Justiça do Trabalho e, segundo consta, vem mantendo a forma física com um preparador particular.

Mas veja, ainda que o jogador esteja errado e tenha sido mal orientado pelos seus representantes, nada justifica o comportamento infantil do presidente José Carlos Peres ao tratar do assunto.

Em vez de colocar panos quentes e tentar preservar um patrimônio (de alguns milhões de euros) do clube, Peres “jogou para a torcida” e exigiu uma retratação pública do jogador.

Ahhh, de imaturidade já basta a do atleta, poxa (que adotou a tática do vitimismo neste enfrentamento contra o clube que o revelou).

A postura deveria ter sido outra: de tom conciliatório e agregador, de quem consegue ter uma “visão macro” da situação. Postura de um (bom) presidente, pois.

Menos mal que agora os dois lados estejam sendo mais racionais e considerando a possibilidade de uma ajuda mútua para solucionar o problema.

Pipocou nos bastidores até uma suposta composição com o Internacional, “dono” dos direitos federativos de Sasha e que possui outros jogadores que também interessariam ao Santos, como D´Alessandro (o veterano argentino viria para ser o camisa 10 tarimbado de Jair Ventura na Libertadores), Camilo e Pottker.

Flamengo, Corinthians e Grêmio seriam outros possíveis destinos de Zeca.

A conferir as cenas dos próximos capítulos.

E segue o jogo.

6 comentários em: “A inabilidade santista no “Caso Zeca”

  1. Acredito que, se o Inter, de fato, assim desejar, fazer negócio, Pottker cairia bem ao time, visto que, após a saída do pastor, o clube ainda não tem um camisa 9 de ofício, já que o Gabriel é um segundo atacante.

  2. Em um cenário ideal para os clubes brasileiros.
    Ninguém mais aceitaria esse cara, assim jogadores pensariam duas vezes antes de colocarem pensamentos de empresários à frente dos próprios interesses e principalmente o do clube.

Deixe sua opinião e colabore na discussão