São Marcos em um dia nem tão de santo assim…

Créditos da imagem: Palmeiras

REMINISCÊNCIAS

Por Luis Carlos Quartarollo

Sempre tive boa convivência com o goleiro Marcos, do Palmeiras.

Isso aconteceu num domingo pela manhã, num Palmeiras x Santos, no Morumbi.

Felipão determinou silêncio com a imprensa.

Jogadores chegavam e saíam calados e só voltariam a falar na quarta-feira seguinte.

Até conversavam em off, mas entrevista não tinha.

É normal, muitas vezes, os jogadores tirarem dúvidas (principalmente os goleiros) com repórteres atrás do gol.

Ainda mais numa época sem tantas câmeras e sem internet.

O que faltou foi dizer que Marcos me xingou, sorrindo, logo após minha resposta. Coisa de amigo.

“Quartarollo, vai pra PQP”.

E claro que não fui.

História do Grande Rádio e do Grande futebol brasileiro.

3 comentários em: “São Marcos em um dia nem tão de santo assim…

  1. Kkkk o Marcão tomou legal nessa!!!!! Antes era tudo melhor… agora se ele fosse te xingar, ia colocar a mão na frente da boca pra não fazerem leitura labial kkkkkk acabou qualquer espontaneidade!!!!!!!

Deixe sua opinião e colabore na discussão