A Síndrome de Estocolmo e o amor a Galvão Bueno

Créditos da imagem: Reprodução/Globo

O drama de Norrmalmstorg, um assalto a banco com reféns no centro da capital sueca deu origem à famosa síndrome de Estocolmo.

Para resumir, os sequestrados durante alguns dias no banco acabaram por se confraternizar com seus sequestradores.
Um estado psicológico muito particular onde uma pessoa passa a ter sentimentos de amizade e até de amor a quem normalmente deveria detestar.

Curiosamente esse fenômeno acontece em relação a Galvão Bueno.

Muitos dizem que o odeiam mas não conseguem se desgrudar da tela global.

Para eles não existe controle remoto e nem uma infinidade de canais. Com amor e ódio acompanham cada palavra, cada grito, cada erro, cada bordão.

Depois, é postar nas redes sociais o repúdio a Galvão.

Mas no próximo evento lá estão eles de novo ligados na Globo a ajudar a audiência e o salário do dito cujo.

No fundo é amor derramado e especialmente orgasmos múltiplos por Galvão Bueno -o sequestrador.

14 comentários em: “A Síndrome de Estocolmo e o amor a Galvão Bueno

  1. Kkkkk ele só fala besteira mas já tá todo mundo acostumado, virou tipo aquele tio engraçado que irrita, mas é a alma do almoço em família!!!!!!!!!!!!!!

  2. A questão é q ele narra na tv aberta, muitos não têm tv a cabo , e outra coisa é a qualidade da imagem q a globo e anos luz melhor q qualquer outra emissora msm paga! Acho q isso explica a maioria.

  3. Eu não sofro desse mal nem quando ele narra e ou quando a bandeirantes tinha Neto como comentarista. Alias acharia monumental essas duas malas juntas rsrs.

  4. Galvão é um baita narrador em 2006 ele narrou o maior título do meu clube internacional com a famosa narração olha o gol olha o gooooool adriano gabiru é o nome dele!!o inter pinta o mundo de vermelho!!tu é o cara Galvão Bueno!!!

Deixe sua opinião e colabore na discussão