Quem Neymar pensa que é?

Créditos da imagem: CBF / Rafael Ribeiro

Temos um aspirante a ídolo. Alguém que joga bola como poucos. Mas foge aos padrões normais. Não é o “homão da porra” como o Rodrigo Hilbert, da Fernanda Lima. É apenas um cara que joga muita bola. É craque. Mas pula muito, se joga, não aceita pancada… Como reconhecer valor nesse tipo? Faz gol e desequilibra jogo? Ok, mas não obedece as regras. Esse é o vilão Neymar.

Desculpem se pareço viajar, mas acredito que tem algo a mais nessa bronca com Neymar. A economista Elena Landau, em entrevista ao Estadão, foi cirúrgica: “temos essa forte corrente do politicamente correto que é o maior atraso que já tivemos no futebol. Ora, muitos desses meninos vieram do nada, o Estado os ignorou e abandonou. Eles ficam ricos e famosos à custa de sua competência e esforço – e, como outros ricos e famosos de hoje, dispõem de assessor, cabeleireiro, fotógrafo, estilista, Facebook, Instagram. Não entendo essa birra com o Neymar. O engraçado é que cantores, artistas, não sofrem essa cobrança.”

Há uma “cultura” em nosso país de sermos seletivos na “eleição” de ídolos. Gostamos de quem se parece socialmente maior e melhor que nós. Já foram cultuados empresários que personificam a inteligência e o sucesso, cantores e cantoras de destaque, juízes corajosos, até alguns políticos, mas no futebol, que é nossa especialidade, a crítica é cruel.
Romário, Ronaldo e Ronaldinho nunca foram unanimidades. E, agora, é a vez de Neymar. Como pode ser alçado à condição de ídolo? Metido, tem iate, avião, mansão e ainda namora a Bruna Marquezine? Aí não dá!

A sociedade, em sua boa parte, só aceita o sucesso de quem parece ser mais inteligente do que ela. Joguei futebol, como a maioria dos brasileiros, mas nunca cheguei perto do talento de Neymar. Trabalho duro há décadas, mas não cheguei a um milionésimo do patrimônio que ele acumula desde os 20 anos de idade. Alguma coisa está errada. Eu até aceito o Roberto Carlos, genro mais cobiçado do país, ou Ivete Sangalo e Antonio Fagundes, mas Neymar???!!! Tenha dó.

O marcante jogador Sócrates disse certa vez que considerava o jogador de futebol um artista. E Neymar é o nosso maior artista da bola. Um dos maiores do mundo. Mas é marrento, não está nem aí com a opinião alheia, e ainda entra em campo e joga muito. E é filho de família pobre e se enriqueceu em um dos maiores negócios do mundo.

E ele está fazendo o que poucos conseguiram. Está liderando o Brasil em uma bela campanha na Copa do Mundo. Pode ser que até nem seja hexacampeão, mas já foi mais longe que os consagrados e aceitos Messi e CR7. E mesmo assim recebe mais críticas do que elogios. Consegue até fazer com que a maioria, que se diz amante do futebol, perdoe os botineiros sem talento e condene suas coreografias nas faltas recebidas.

Precisamos repensar nossos conceitos e aceitar os que realmente têm talento.

2 comentários em: “Quem Neymar pensa que é?

  1. O Neymar é só o melhor jogador brasileiro desde o Pelé, só isso, só!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! E vai detonar na Copa agora que tá pegando ritmo, podem apostar!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe sua opinião e colabore na discussão