Brasil começará a próxima Copa com tabu de 20 anos a ser quebrado

Créditos da imagem: Getty Images

Era dia 30 de junho de 2002. O Brasil acabara de conquistar o pentacampeonato mundial ao vencer a Alemanha, em Yokohama, pelo placar de 2 a 0. Com três finais consecutivas e dois títulos, o país parecia se fortalecer cada vez mais como principal seleção do futebol, e a frase “Rumo ao Hexa” já fazia parte do cotidiano brasileiro para o ano de 2006.

No entanto, de lá pra cá, o Brasil viu-se em meio a um tabu que os mais otimistas jamais poderiam imaginar. Em 2022, completaremos 20 anos sem uma vitória sequer contra europeus nas fases eliminatórias da Copa do Mundo.

Se na edição asiática chegamos ao título vencendo apenas europeus (Bélgica, Inglaterra, Turquia e Alemanha), perdemos para a França em 2006, para a Holanda em 2010, fomos humilhados pela Alemanha em 14, além de um placar exclamativo contra a Holanda na disputa de terceiro lugar e, por fim, perdemos da Bélgica na última edição realizada.

Na soma dos placares, o Brasil leva de goleada. Foram 15 gols sofridos e apenas três marcados. Bem diferente do período até 2002, quando despachávamos a maioria dos adversários europeus, especialmente aqueles menos tradicionais. De 1994 a 2002, por exemplo, apenas uma derrota, para a França na final de 1998.

Mesmo de 1974 a 1990 quando ficamos sem levantar a taça, perdemos da Polônia em 74 e da França em 86, mas ganhamos da Itália em 78 e da Polônia em 86, num equilíbrio que não pode ser visto atualmente.

Como a Copa do Mundo do ano que vem será realizada apenas no final do ano, o tabu de duas décadas já é realidade inevitável. Ganha ainda mais relevância se considerarmos que apenas em 1970 o país precisou eliminar somente um europeu para levar a Copa do Mundo. Nas outras edições, foram dois (1962), três (1994 e 1958) ou até quatro (2002).

O pior é que qualquer brasileiro realista não consegue ter certeza se quebraremos essa marca em 2022, ainda mais com a distância que existe atualmente entre o futebol apresentado pelas seleções europeias de primeira linha em comparação com o praticado pelo Brasil.

Faltam 390 dias para a Copa do Mundo do Catar.

Um comentário em: “Brasil começará a próxima Copa com tabu de 20 anos a ser quebrado

  1. Por outro lado…
    Curiosamente, nas 4 Copas desse mesmo período (entre 2006 e 2018), nenhuma seleção europeia esteve presente em todas as oitavas (superando as fases de grupos). Apenas o Brasil, a Argentina e o México se classificaram nas fases de grupos de todas essas Copas… e só o Brasil foi o campeão de seu grupo em todas elas!

Deixe sua opinião e colabore na discussão