Errar é humano, mas persistir no erro…

Créditos da imagem: Ivan Storti

Um dia após a demissão de Gustavo Vieira, os torcedores do Santos FC, desconfiados, se perguntam como pôde um profissional, responsável pelo principal departamento do clube, cair em tão pouco tempo.

Por que para um cargo tão importante, um nome não tenha sido pensado com a devida antecedência ? Poucos, ou quase ninguém, sabem a resposta.

O fato é que após sua demissão a diretoria limitou-se a emitir uma simples nota. O mínimo a se fazer. Mas, seja qual for o resultado, o episódio já afeta a imagem dos novos gestores diante dos olhos de boa parte dos torcedores.

Por ora, é importante ter cautela e avaliar os riscos de ter pressa em sua substituição, principalmente, sucumbindo à tentação de agradar seus aliados políticos na contratação de seu substituto.

Não podemos deixar repetir a velha máxima onde errar é humano, persistir no erro …. falta de inteligência.

Leia também:

Papéis ao Vento: Copete e os Pittilangas do futebol

4 comentários em: “Errar é humano, mas persistir no erro…

  1. Eu entendo demitir até treinador em tão pouco tempo, mas mandar o gerente embora é barbeiragem total!!!!!!!!!!!!!!!! Como pode????? Contrataram sem conhecer, então!!!!??????? EEEEEE amadorismo!!!!!!!!

Deixe sua opinião e colabore na discussão