Segue o jogo: japoneses seriam estúpidos se desprezassem a oportunidade de classificação

Créditos da imagem: FIFA

Não sei, posso ter perdido, se ao criticarem o Japão jogando com o tal “regulamento na mão”, na tarde de ontem, algum jornal na TV, lembrou de Brasil e Iugoslávia na Copa de 1954, na Suíça.

O Brasil havia vencido o México por 5 a 0 e a Iugoslávia derrotado a França por 1 a 0.

Brasil e Iugoslávia empatavam no jogo seguinte e o regulamento classificava ambos.

Os iugoslavos conheciam o regulamento e faziam sinais desesperados para os brasileiros para que parassem de se matar, porque o empate era bom para os dois.

Tempo perdido.

No final, brasileiros choravam em campo achando que estavam desclassificados.

Jogadores e técnicos não são culpados pelo regulamento dos torneios.

Seriam estúpidos se desprezassem a oportunidade de classificação, esquecendo que a responsabilidade de evitar “marmeladas” é da FIFA e não deles.

8 comentários em: “Segue o jogo: japoneses seriam estúpidos se desprezassem a oportunidade de classificação

  1. Concordo, Mestre José Aquino. Àquela altura, o melhor a fazer era cozinhar a partida mesmo. Não é questão de não ser correto, mas de não ser tonto e correr riscos desnecessários. Não entendi o porquê de tanto alarde. A Polônia e as circunstâncias convergiram para que aquilo acontecesse no fim da partida. E segue o jogo. 😉

    1. Exatamete isso. Não devemos burlar as leis, mas não precisamos correr o risco de nos prejudicarmos…

  2. O errado não foi o japao e sim a Polônia , q não adiantou as linhas de marcação e o japao por sua vez sabendo q o resultado servia ficou tocando a bola , qualquer seleção faria isso inclusive o Brasil.

Deixe sua opinião e colabore na discussão