Tragédias evitáveis?

Créditos da imagem: Reuters/Ricardo Moraes

Todo o apoio ao Flamengo e às famílias dos garotos mortos, feridos ou traumatizados neste terrível incêndio no CT. É momento de pensar positivamente no clube e nas pessoas que perderam seus meninos em um incêndio catastrófico. Nada vai remediar esta tragédia.

Mas, por outro lado, me desculpem fazer esta abordagem, é preciso refletir sobre o que ocorreu. Até mesmo para que não se repita tamanha catástrofe. Nossas promessas do futebol estão tendo o tratamento necessário? A Copa São Paulo de Juniores teve neste ano 128 times. Fazendo um cálculo simples, se cada time inscreveu 20 jogadores, temos mais de 2.500 meninos sonhando em serem profissionais.

As crianças saem de suas casas na esperança de se transformarem em um Fenômeno, Romário, Ronaldinho, Neymar etc. Sofrem neste sonho. Vivem longe da família, treinam sempre e não raramente são confrontados com a decepção de não chegarem ao sonho.

As tragédias fazem a gente pensar. A Defesa Civil do Rio de Janeiro disse que o alojamento dos garotos não tinha documentação. Era um “puxadinho”. Estamos falando do Flamengo, um dos maiores clubes do Brasil e que rivaliza como o Palmeiras como um dos mais ricos do país.

Imaginem como deve ser a realidade de outros clubes aí pelo país.
O Flamengo gastou neste ano cerca de R$ 100 milhões em contratações. Lucas Paquetá, Vinícius Júnior, Jorge e Felipe Vizeu renderam R$ 407 milhões nos últimos dois anos. E os meninos que estavam dormindo não tiveram nem a chance de fuga.

A imprensa esportiva, em especial a que tem alcance nacional, está obrigada a fazer um raio-X das condições às quais os meninos aspirantes a craques são submetidos no país. É histórica a precariedade de formas de sobrevivência dos candidatos a ídolos. Virou até charme duvidoso, como o terrão do Corinthians.

Em um esporte que movimenta tanto dinheiro e fama, está na hora de olhar com mais rigor as condições de trabalho. Esses meninos abandonam a família, vivem fora de seus locais de nascimento desde a tenra idade e se submetem a tudo por causa de um sonho.

Não condeno aqui o Flamengo. Mas gostaria de fazer um alerta para aqueles que abrigam centenas para lucrar com um ou dois.

Deixe sua opinião e colabore na discussão