Santos x São Paulo – O Santos é favorito, mas…

Créditos da imagem: Portal Terra

São Paulo e Santos vão protagonizar uma das semifinais da Copa do Brasil 2015. No outro chaveamento, Palmeiras e Fluminense medirão forças.

Se no duelo entre paulistas e cariocas não há um claro favorito, o mesmo não pode ser dito do “San-São”. Além do recente retrospecto amplamente favorável (nos últimos seis “mata-matas” deu Santos), é inegável o melhor momento da equipe comandada por Dorival Júnior. E isso não deve ser colocado na conta apenas do talento de Lucas Lima e Ricardo Oliveira. Coletivamente o Santos também funciona melhor que o São Paulo, sendo mais organizado e bem distribuído, além de mais ambicioso. A verdade é que a equipe tricolor, mesmo sob o comando do inexplicavelmente xodó da imprensa brasileira Osorio, pouco mostrou na temporada.

Mas não se deixe enganar pelo tom da coluna, caro leitor. Esse “San-São” está com tanta cara que vai dar Santos que, paradoxalmente, as chances do São Paulo aumentam. Explico: em duelos entre equipes da mesma grandeza, quando uma delas está por baixo e desacreditada, esta tende a jogar com aquele “algo a mais”, é como se tivesse a consciência de que para vencer o oponente terá de produzir o seu máximo. Por outro lado, a equipe favorita, ainda que encare com profissionalismo e seriedade o duelo (como deve ser), lá no fundinho pensa que o seu melhor jogo em algum momento vai sobressair e o resultado virá de uma maneira ou de outra. E isso muitas vezes acontece mesmo. Só que, em outras tantas, o “azarão” supera o adversário muito em razão dessa força psicológica. O próprio Santos de 2002 (de Diego e Robinho) é exemplo disso. Oitavo colocado na 1ª fase do Brasileirão daquele ano, entrou como “franco-atirador” no duelo contra o líder São Paulo (de Ricardinho, Kaká e Luís Fabiano) e o final todo mundo se lembra. Santos classificado, fora o baile.

Outro ponto a ser destacado: a ordem dos mandos das partidas. Penso que o São Paulo deu sorte nesse quesito. Tivesse que jogar na Vila Belmiro o primeiro jogo (onde o Santos é muito forte), muito provavelmente teria que reverter um resultado no jogo da volta contra um adversário melhor e com grande poder de contra-ataque. E não vejo esse poder de reação no elenco tricolor. É mais fácil imaginar o São Paulo conseguindo o factível placar de 1×0 dentro do Morumbi e jogando na Vila obrigando o Santos a se arriscar e tentar se aproveitar dessa situação de jogo.

Já o “fator Doriva” não deve influenciar tanto, mas o fato do treinador ter sido campeão estadual em 2014 pelo Ituano contra o Santos não deixa de ser um atrativo. Sem falar que foi com ele no comando que a Ponte Preta interrompeu a série invicta da equipe santista no corrente Campeonato Brasileiro, com um contundente 3×1, em Campinas.

Por fim, a última possibilidade do lendário Rogério Ceni (quiçá, o jogador mais histórico do São Paulo de todos os tempos) ganhar um título seria “a cereja do bolo” de uma grandiosa carreira. Eventual conquista são-paulina da Copa do Brasil ficaria marcada como “O Canto do Cisne” do goleiro.

O Santos é favorito, mas…

E segue o jogo.

76 comentários em: “Santos x São Paulo – O Santos é favorito, mas…

  1. Discordo da matéria: na minha opinião não tem favorito coisa nenhuma! O racha vai ser de igual pra igual. E o passado recente, mesmo sendo passado recente, não deixa de ser passado. Pra mim não tem favorito e serão dois jogos acirrados.

Deixe sua opinião e colabore na discussão