Bicho-papão nos pontos corridos, Corinthians é presa fácil no mata-mata da Libertadores

Créditos da imagem: Reprodução UOL Esporte

Aquela história de força e raça que acompanhou o clube até meados da primeira década deste século não existe mais, ao menos na Libertadores

Antes símbolo da superação, o Timão, em que pese ser o clube brasileiro que mais se destaca nos campeonatos de pontos corridos, tornou-se um fracasso nos mata-matas.

Depois de perder de 1 a 0 para o Guarani do Paraguai e ver sua classificação à terceira fase da Libertadores em xeque mais uma vez, impressiona constatar como o Corinthians tem sido frágil em confrontos eliminatórios.

Maior campeão do Brasileirão de pontos corridos, com quatro títulos (05, 11, 15 e 17), o Timão tem se notabilizado por fazer boas campanhas na fase de grupos da Libertadores, a ponto de ter terminado, em todas as vezes que jogou a competição neste século, em primeiro lugar do seu grupo. Em 2010, foi o primeiro colocado geral.

No entanto, numa característica tétrica, para a Fiel, o time tem colecionado eliminações e, nesta década, somente venceu mata-matas em 2012, quando foi campeão, e em 2015, quando se classificou para a fase de grupos da competição.

Os números, aliás, são alarmantes. Nos últimos treze jogos como visitante em mata-matas da Libertadores, o clube só fez três gols (!).

Perdeu de 0 a 1 para o Flamengo em 2010. De 0 a 2 para o Tolima em 2011. Empatou em 0 a 0 com o Emelec e com o Vasco em 2012. Venceu o Santos por 1 a 0 e empatou com o Boca em 1 a 1, também em 2012.

Em 2013, perdeu do Boca por 0 a 1. Em 2015, empatou em 1 a 1 com o Once Caldas e e perdeu para o Guaraní por 0 a 2.

Em 2016, empatou com o Nacional em 0 a 0 e, em 2018, perdeu para o Colo-Colo por 0 a 1.

Foi eliminado três vezes, em 2010, 2016 e 2018 muito em razão de não ter feito gols fora de casa.

Já em 2011, 2013, 2015 e 2016, não pôde vencer seu adversário nem mesmo dentro de seus próprios domínios.

Embora tenha chegado às finais da Copa do Brasil em 2018 e vencido quatro estaduais na década (13, 17/18/19), em nível internacional o clube tem se mostrado um tanto imaturo e despreparado.

É como se a campanha de 2012 fosse, na verdade, o grande ponto fora da curva.

O torcedor corintiano confia na virada, mas está vacinado o suficiente para prever o pior.

Vale lembrar que o Corinthians corre o risco de perder milhões de reais em razão de mais uma eliminação precoce.

Um prejuízo irreparável ao já combalido cofre alvinegro.

Um comentário em: “Bicho-papão nos pontos corridos, Corinthians é presa fácil no mata-mata da Libertadores

Deixe sua opinião e colabore na discussão