Carille precisará de Maycon para levantar o troféu no Allianz Parque neste domingo

Créditos da imagem: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

A grande final do Campeonato Paulista está chegando. Após vencer por 1 a 0 na casa do Corinthians, o Palmeiras tem a faca, o queijo e tudo o que precisa para fazer uma grande festa no domingo. É, enfim, a hora de levantar um caneco em casa contra o seu maior rival.

Em épocas em que chegar à final de torneio está cada vez mais difícil, encontrar-se com seu rival tem se tornado raridade até mesmo em campeonatos estaduais, como o Paulista. Neste século, esta é apenas a segunda vez que dois times da capital paulista se encontram na decisão.

Pode acontecer, mas a chance de que se repita a final entre os rivais em qualquer outro campeonato é rara. Se analisarmos esta década, apenas em 2013, 2014 e 2015 tivemos finais entre rivais em campeonatos de maior importância, com Corinthians x São Paulo na Recopa, e Atlético x Cruzeiro  e Palmeiras x Santos na Copa do Brasil, respectivamente.

Mesmo no Paulista, ganhar o título em cima do maior rival é um troféu que deve ser ilustrado diariamente e exibido na primeira prateleira da já extensa galerias de títulos alviverdes.

Ao Corinthians, resta pôr água no chopp do maior rival. Chega neste domingo como grande azarão, mais como convidado do que como protagonista, pois joga fora de casa, sem torcida, em desvantagem e ainda sem um esquema definido pra temporada.

A ausência de um centroavante tem pesado cada vez mais no esquema do técnico Fábio Carille.

Mas como não há ovo antes que a galinha bote, a zebra pode até passear no Allianz às 18h do domingo quando o jogo acabar.

O Corinthians precisará repetir o placar da última vez em que entrou em campo neste estádio, mas desta vez as condições serão consideravelmente diversas, já que o Palmeiras tem apresentado futebol claramente superior a todos os seus adversários.

Carille precisará quebrar a cabeça e deverá contar com a participação total do jovem Maycon caso queira vencer o jogo e levar a decisão ao menos para os pênaltis.

Durante os 90 minutos a marcação palmeirense deverá ficar toda em cima de Jadson, Rodriguinho e Mateus Vital. Fágner e Sidcley provavelmente se aventurarão ao ataque – este último se aproveitando da força defensiva de Romero, que jogará pelo teu lado do campo.

Com os principais jogadores marcados e com Sidcley com mais liberdade, a área palmeirense provavelmente se povoará quando o alvinegro estiver atacando, e Maycon deverá ser o elemento surpresa no ataque, ao melhor estilo Elias e Paulinho, aproveitando-se da ausência de Felipe Melo pelos lados alviverdes.

Tudo passará pelas mãos de Carille. O jogador, que mais uma vez faz bom início de temporada, muitas vezes parece ter receio de avançar como avançava enquanto jogava na base, quando foi capitão do time vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2016.

Com a entrada de Ralf, Maycon terá mais liberdade para chegar a área e buscar a finalização. Fez pouco isso no ano passado e caiu absurdamente de rendimento chegando a perder a vaga no time para Camacho na reta final do Brasileirão.  Neste ano, já marcou um golaço nas quartas de final do Paulistão contra o Bragantino, que garantiu o Corinthians nas semifinais.

Contra um Palmeiras que deve atacar mesmo com a vantagem do empate e pesar a marcação em cima das principais estrelas corintianas, Maycon pode ser o homem a dar o improvável título ao Corinthians.

Potencial para isso, certamente, tem.

Veremos a partir das 16h do próximo domingo.

6 comentários em: “Carille precisará de Maycon para levantar o troféu no Allianz Parque neste domingo

  1. Concordo totalmente! E acho o Maycon um jogador muito bom (tirando a péssima fase no segundo turno do Brasileirão passado).

    Vejo o Palmeiras como claro favorito, mas menos do que como estão colocando. Dou uns 60% a 40%.

    1. E isso mesmo, o melhor caminho para o Coringão pra se sair bem e nao ter desespero pra achar o gol, ate porque estar 1×0 pra eles, então e ir com cautela e responsabilidade, marca forte, diminuir os espaços e tentar quem sabe em bolas paradas, como escanteios, faltas, ou ate mesmo penal a favor, acho que o melhor caminho e nao ir com desespero, querendo achar o gol a todo momento, e se fechar bem, e quando for atacar, fazer o mesmo com responsabilidade, creio que se saimos na frente o jogo pode mudar, vamos ver o comportamento deles, se vão vir pra cima com tudo, ou se vão ficar com a bunda la atraz, ou iram imitar o mesmo estilo nosso, de nao se desesperar pra chegar ao empate, que acho meio dificil porque jogam em casa, e dificil um time em uma final ter essa frieza, nao creio que esta decisão vá para os penais não, será decidida no tempo normal, seje claro a nosso favor, e assim fazer historia e eternizar o chiqueiro em chiqueiraço eternamente, espero um jogo tenso, nervoso e catimbado, falado etc.. esse e o jogo que imagino que seje, o anti jogo tbm irá aparecer, ate apagão de refletores pode ter, nao duvido disso, tomara que nossos jogadores vão bem psicologicamente para o jogo, e disposto a passar por cima de tudo pra sair com a taça, em caso de virada epica e historica dessa, o emprego deles pode ficar ameaçoado, ate o treinador deles pode ser demitido, porque nao irá ter desculpa em caso de perca do titulo, por conta de estarem com toda essa vantagem e ao meu ver e pra vencer, caso nao aconteça e o fim de linha pra quase todos dali, em uma crise feia pode começar, e a pressão vai aumentar mais ainda, entao esse vai ser o jogo.

    1. Até concordo Lucas, mas amanhã é dia de superação, entrega total, ate aki,apesar de tudo, qdo exigida a ekipe deu boa resposta, isso em jogos em casa,agora amanhã trata-se do jogo do ano até então, portanto, suaremos sangue e calaremos o Arana’s Park amanhã!!

  2. A vontade da imprensa é que o curincha seja campeão, infelizmente isso não vai acontecer,porque hoje o Palmeiras vai ser heptacampeão em cima do curincha e de preferência com gol impedido!#heptadeverdade

Deixe sua opinião e colabore na discussão