O Brasileirão não perde sua magia

Créditos da imagem: Portal Terra

Dentro de algumas semanas, terá início mais uma edição da UEFA CHAMPIONS LEAGUE. Um torneio aclamado mundialmente por reunir os maiores craques da atualidade vestindo as camisas mais poderosas da Europa.

Quando assistimos a um jogo de Champions e horas depois nos deparamos com o futebol brasileiro, nos damos ao direito de ajoelhar em frente a TV e chorar de desgosto.

Está se jogando outro esporte no Brasil, quando comparamos ao que é praticado no Velho Continente.

Mas o CAMPEONATO BRASILEIRO consegue manter a sua magia, apesar dos protagonistas medianos que desfilam em nossas modernas arenas. Continua a se tratar de um dos mais competitivos campeonatos nacionais do planeta.

Isso se deve basicamente a tradição de nossos grandes clubes, que ainda mobilizam as rivalidades espalhadas pelo país. Ao contrário de todos os países que amam a bola, no Brasil existem claramente 12 grandes clubes, além dos médios que mobilizam suas multidões e não carecem de tradição e história.

No cenário do campeonato atual, surge um Internacional muito forte, com um futebol seguro e equilibrado. Mas não estamos falando de um grande time de futebol. Assim como não é o São Paulo, ou até mesmo Palmeiras e Grêmio, que aparentemente são os dois melhores times do Brasil. Todos eles são frágeis em muitos aspectos.

Uma fragilidade inerente ao futebol brasileiro, que perde seus melhores valores cada vez mais cedo e os repõem com pé-de-obra de categoria mediana.

E não é por falta de dinheiro que o nosso esporte mais querido não apresenta um nível técnico aceitável. Há muita grana circulando nos bastidores da bola, mas infelizmente os interesses espúrios de quem administra o futebol brasileiro atravancam o nosso progresso e a sensação é de que estamos jogando um futebol de 3ª divisão em âmbito mundial.

Mas a magia do Brasileirão sempre vaza por algum canto, assim como a grama que nasce em meio ao concreto. O nível técnico pode ser ruim, mas ainda é possível ver bons jogos, que rendem boas histórias.

O Brasileirão 2018 tem sido o melhor dos últimos anos. Pelo equilíbrio. Basicamente por isso. Porque o que mais se vê é passe errado, cruzamento no joelho do zagueiro, encenações, uma imprensa esportiva oportunista e infantilóide, e por aí vai.

Seria inimaginável ter um campeonato nacional com algum brilho diante de tantas circunstâncias e consequências desastrosas.

Mas o Brasileirão é diferente…. Ele nunca deixará de ser especial.

Um comentário em: “O Brasileirão não perde sua magia

Deixe sua opinião e colabore na discussão