O Paulistinha que virou Paulistão no Palmeiras

Créditos da imagem: Reprodução UOL Esporte

O Palmeiras goleou de novo e segue invicto com seu novo velho treinador Vanderlei Luxemburgo

Jogando “pra valer”, o alviverde parece levar o início do campeonato estadual de uma forma muito mais séria do que em temporadas anteriores.

E se leva, deve-se muito à necessidade de seu treinador em demonstrar trabalho e alcançar resultados desde já!

Para Luxemburgo, o “pojeto” precisa de um bom início para ganhar fôlego e se estender ao menos até as primeiras rodadas do Brasileirão.

Esperto, Luxa sabe que bastariam alguns jogos ruins para que a turma do amendoim começasse a questioná-lo e pedir sua cabeça (como foi com Cuca, Felipão e Mano Menezes). Não quer pagar para ver, claro. Depois do empate contra o São Paulo, sobre o qual cabe a desculpa de que a equipe ainda está em formação, o treinador viu seu time fazer o oitavo gol em dois jogos contra clubes menores no Estadual.

É cedo, mas Luxa utiliza o primeiro mês do ano para pegar uma gordura que talvez precisará ser queimada de março em diante.

Não se assustem se o Palmeiras for avassalador na primeira fase do Paulistinha.

Ou melhor, do Paulistão!

6 comentários em: “O Paulistinha que virou Paulistão no Palmeiras

  1. Que texto cretino! Então o time não pode fazer um monte de gols em adversários fracos pois isso seria um plano maquiavélico do treinador de segurar o emprego até junho? O clube tem experimentado um jeito diferente de jogar, testando jogadores diferentes, os primeiros testes são positivos e isso aponta que o clube tá jogando com tudo pra manter emprego do treinador? Se o Palmeiras está empenhado em manter Luxemburgo até junho, pq não usou o Dudu? Pq testou Zé Rafael de volante? Pq tem dado espaço para Gabriel Menino, Verón, Wesley, além de Veiga e Lucas Lima? O rapaz que fez o texto seria sincero ao responder se realmente viu o jogo? O Palmeiras tem feito testes, e goleou times mais fracos apenas isso. Mas aparentemente na ânsia de desqualificar um treinador (veja bem, até preferia outro, mas não veio) fazer gol demais pode ser um pecado. Vocês são homens tristes.

    1. Concordo sobre os testes, mas concordo com o autor do texto sobre a obsessão do Luxemburgo em ganhar bem jogos fáceis (seja por vaidade ou por querer se manter no cargo). No entanto, tenho achado os palmeirenses muito mimados, parece que nunca nada pode ser criticado.

      1. Luís, o “articulista” tem o direito da crítica, e a crítica também é passível de crítica. O perfil do articulista exibe que ele também escreve no site “Meu Timão” que é uma mídia de corinthianos para corinthianos. Talvez este texto caberia melhor lá.

        O artigo tem como ponto de partida ironizar e satirizar o Palmeiras antes de elaborar uma crítica ao trabalho de Luxemburgo com os termos “paulistinha e paulistão”, “velho novo treinador” e “pojeto”.

        Reforço que uma crítica justa é sempre bem-vinda pois nos faz pensar, mas não é o objetivo aqui, o clube fez testes importantes, têm dado espaço à base e descanso à Dudu que será mais importante no segundo semestre.

        Sobre obsessão em ganhar, veja o que foi o São Paulo ontem pra bater a Ferroviária. Tem que se separar o ganhar a qualquer custo, e ganhar propondo uma ideia de jogo, o Palmeiras experimentou, fez testes e ganhou. O objetivo do ano não é ganhar do Oeste, mas ainda assim, direitos de transmissão são pagos e milhares de pessoas se deslocaram para ver uma partida de futebol, simples que fosse. Só por isso o time tinha obrigação de tentar ganhar, e ganhou. Aqui parece ser um pecado.

        1. Caramba, você acha mesmo que alguém ainda dá bola para esses estaduais dessa maneira? Aqueles que ainda vão aos jogos sabem que estão indo assistir verdadeiras peladas. É um risco assumido. Esse papo de respeito ao público não cola! E se o Palmeiras está sendo ironizado com a história do Paulistinha, não é culpa da imprensa não, é algo que ele Palmeiras plantou e que agora está colhendo.

          1. Pra você ver como consegui mostrar meu ponto. O objetivo seu e do articulista é apenas fazer graça de um rival, não são argumentos sérios, apenas o clubismo por ele mesmo. Você realmente pensa que pode falar pelos que vão ao estádio ou contratam o serviço de PPV? Clubes grandes europeus também fazem jogos preparatórios e aplicam grandes goleadas também, na última pré-temporada o Bayern aplicou 23-0 um time da oitava divisão. Será que se tratava de um plano do treinador de manter o emprego? Ou apenas um clube fazendo testes contra um time fraco e fazendo gols quando dava? O Palmeiras não está transformando ‘Paulistinha’ em ‘Paulistão’, apenas fez testes contra times mais fracos e os gols saíram naturalmente. Enquanto isso 4 jogadores de base já foram experimentados, Lucas Lima, Zé Rafael, Ramires e Victor Luís receberam chances de se recuperarem dos seus problemas em 2019, os testes estão sendo feitos, e o Palmeiras trata o torneio como deve ser tratado. Aliás só sigo esse site por causa dos textos do César Grafetti, os outros articulistas… pelo amor de Deus…

  2. Aí chega no final do ano e o Luxemburgo diz que o projeto deu certo, com duas conquistas na temporada (Florida Cup e Paulista).

Deixe sua opinião e colabore na discussão