Um dia da caça, outro do caçador

Créditos da imagem: Reprodução Daily Express

“Monstruoso” CR7 responde, agora dentro de campo, às provocações dos torcedores colchoneros e à polêmica comemoração de Simeone no jogo de ida

Maior (não necessariamente o melhor) jogador do seu tempo, Cristiano Ronaldo, por ocasião da derrota por 2×0 para o Atlético de Madrid, pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Uefa, demonstrou, na opinião dos “patrulheiros dos bons costumes” de plantão, pouco espírito esportivo ao deixar o estádio Metropolitano.

Explico: vaiado pelos torcedores atleticanos durante o jogo, o ex-atacante do Real Madrid provocou na saída de campo, mostrando a mão aberta em alusão aos seus cinco títulos europeus, dois deles obtidos em finais contra o rival da capital espanhola. 

Ao passar pela zona de entrevistas, repetiu o gesto, dessa vez confirmando com palavras o alvo:

– Eu tenho cinco Champions, o Atlético, zero – disse para os jornalistas.

Se antes vibrei com o treinador argentino, agora é a vez de Cristiano Ronaldo receber os parabéns (pelo feito esportivo, obviamente, já que é possível cravar que a Juventus não teria passado de fase sem o craque português, mas também pela divertida comemoração à-la Simeone -que recebeu bem o “troco”, vale registrar- e por nunca se contentar com algo que não seja o topo).

Um genuíno caçador, ora pois.

E segue o jogo.

Deixe sua opinião e colabore na discussão