Choque de realidade na Libertadores: teremos três brasileiros eliminados na primeira fase?

Créditos da imagem: Montagem / No Ângulo

E nosso choque de realidade na Libertadores continua. Após muito tempo de soberba, estamos há duas edições sem conseguir colocar nem sequer um finalista, e nesta, é cada vez mais provável que ao menos três de nossos cinco representantes fiquem na fase de grupos.

Fora o Atlético Mineiro, que terá um duro duelo contra o vice-líder do grupo, Colo-Colo, em Santiago, todos os brasileiros estão em situação delicada. E mesmo o Galo, caso seja derrotado, estará em situação idêntica à do Corinthians, ou seja, favorito a ficar com uma das vagas, mas correndo reais riscos. Se vencer, ou empatar, praticamente carimbará a classificação.

Corinthians, aliás, que suou sangue para bater o Independiente Santa Fé na semana passada, como mandante, e nesta foi derrotado pelo Cerro Porteño. É óbvio que as duas expulsões prejudicam a análise da partida, mas elas foram justas e é bom destacar que a partida já estava empatada quando eram 11 x 11 em campo. O alvinegro teve oportunidades para vencer, não aproveitou, e depois poderia ter saído com um empate. Com as expulsões, veio a derrota (que poderia vir também sem elas) e a obrigação de vencer a próxima partida, contra o mesmo rival, em Itaquera. Ainda acho que ficará com uma das vagas para as oitavas.

O Grêmio, apesar de aparecer como líder do grupo, tem uma partida a mais e cairá para a segunda posição não importando o que aconteça em LDU x Toluca no complemento da rodada. Este grupo está todo embolado, mas o fato de o tricolor gaúcho já ter feito duas partidas em casa é um problema, principalmente se considerarmos que perdeu do Toluca com um a menos, e foi dominado pelo San Lorenzo em Porto Alegre. Confesso que fiquei meio chocado ao ver o Grêmio de Roger, que tão boa imagem deixou como “equipe tática” no último Brasileirão, ser coadjuvante contra os argentinos. Penso que o “Imortal” tem uns 50% de chances de classificar. Ou seja, são reais as chances de eliminação prematura.

O outro tricolor, o paulista, consegue ser azarão mesmo tendo apenas uma partida. Depois de perder para o Strongest no Pacaembu, o São Paulo precisará de alguma vitória milagrosa, ou contra os mesmos bolivianos na altitude de La Paz, ou contra o atual campeão, River Plate, em Buenos Aires. A chance para isso será hoje, no Monumental, e embora o futebol adore esses surpresas (especialmente entre clubes gigantes em diferentes momentos), o time paulistano não dá nenhuma pinta de que poderá surpreender. Nos últimos anos é uma equipe sem alma, sempre fraca jogando longe do Morumbi, e ainda enfrentará um time muito forte jogando num estádio lotado. A se confirmar a esperada derrota, será praticamente impossível o conjunto tricampeão da América passar da fase de grupos.

E, para finalizar, o Palmeiras vive situação parecida. Perdeu para o Nacional em casa, e no “returno” terá que encarar os líderes uruguaios em Montevidéu e o Rosário Central, com quem está rigorosamente empatado na segunda colocação, na Argentina. O que pode animar o torcedor palmeirense é a correta troca de técnico promovida pela diretoria. Marcelo Oliveira realmente não demonstrava capacidade de mudar o panorama, e a equipe seguiria nesse “Deus nos acuda”. É impressionante pensar que se trata do mesmo treinador que fez de Coritiba e Cruzeiro times que tocavam bem a bola, com muitas triangulações e ultrapassagens. O alviverde de hoje só consegue os resultados na marra. A ver quem será o próximo comandante (fala-se muito em Cuca, que me parece o nome ideal), e se poderá conseguir a proeza de classificar o Palmeiras para as oitavas. Eu penso que é improvável, principalmente porque não vejo muito potencial no elenco formado.

Enfim, eu que costumo ser otimista e vinha defendendo que nosso futebol estava melhorando, devo admitir que nossos times estão incapazes de se impor mesmo quando jogam em casa, não conseguem fazer resultado contra equipes que nem mesmo estão entre as maiores favoritas ao título, e me parece muito possível que percamos 60% dos nossos representantes já na fase de grupos. É, parece que esse poço não tem fundo!

25 comentários em: “Choque de realidade na Libertadores: teremos três brasileiros eliminados na primeira fase?

  1. O Santos de Lucas Lima e Ricardo Oliveira estaria sobrando nessa Libertadores, uma pena ter deixado escapar a Copa do Brasil no ano passado. Ahhh, Nilson…

    1. não sei explicar a razão, mas acredito que o mal do palmeiras era mesmo o Marcelo Oliveira… com a chegada de um novo técnico acredito que o elenco vai se motivar e passar a ter algum padrão de jogo. Acredito que classifica na bacia das almas, no ultimo jogo que será em casa… já o sp se perder hj acho que não passa da primeira fase.

  2. Bela análise. Espero que o Galo saio com uma vitória hoje (ou pelo menos um empate). Time tem pra isso.

  3. Engraçado, houve dois tropeços , e ja estão dizendo que nenhum do trio de ferro passa da primeira fase. Por isso que o futebol brasileiro está assim, a própria mídia nacional prefere prever a desgraça dos clubes , antes do tempo.

  4. Merecem isso mesmo
    Pois os jogadores brasileiros estão muito mimados e estão com medo de casa dela.
    Além disso, Juíz de Libertadores deixa a porrada comer e não é que nem os Juízes Brasileiros, os quais quando o jogador toma uma trombadinha da o falta.

    Outra coisa é a os jogadores param um lance, como pedir impedimento e acabam tomando um gol

  5. Palmeiras só passa com um milagre , pq o único jogo que tem em casa é o mais fácil , os outros dois q ele já perdeu em casa e o outro que sofreu pra ganha é fora, Galo passa sem dificuldades, Corinthians vai passar atrás do Santa Fé mais passa, o Grêmio tem o grupo mais imprevisível da Libertadores, sinceramente não sei nem opinar, e São Paulo tudo vai depender da partida hoje

Deixe sua opinião e colabore na discussão