Os diferentes significados do título brasileiro para Palmeiras, Corinthians, Santos e São Paulo

Créditos da imagem: Montagem / No Ângulo

Claro que time grande entra nas competições importantes pensando sempre no título. As conquistas são o combustível que alimenta torcidas, craques, marketing, patrocínios, disputas políticas internas etc. Mas, a cada ano, sempre há motivações extras e necessidades do momento que fazem os títulos serem especiais, determinantes de manutenção de boas fases ou decisivos para novos rumos. Para não ser extenso demais, vou arriscar o que identifico como focos dos quatro grandes paulistas.

PALMEIRAS – A conquista do título pode consagrar definitivamente o trabalho de recuperação do clube, feito pela atual diretoria. Daria brilho ao esforço de recolocar o time em seu lugar de destaque, coisa que a conquista da Copa do Brasil, embora muito positiva, não tinha condições de oferecer. Com o pentacampeonato, o Palmeiras volta ao patamar que sua história exige.

CORINTHIANS – Ganhar o Brasileiro seria a confirmação de que o clube tem, de forma muito consistente, o espírito vencedor definitivamente estabelecido na sua organização. Conquistar o heptacampeonato após o ataque dos gafanhotos chineses e a ida de Tite para a Seleção seria uma prova de que a camisa corintiana assumiu o status de vitoriosa, independente de quem a vista. Não ganhar pode ser encarado como uma etapa do processo de transição, mas o hábito de títulos deve fazer a torcida e parte da diretoria pedirem mudanças.

SANTOS – O Santos deve um grande título a sua torcida desde a Libertadores de 2011. Se tornar o Rei dos Campeonatos Paulistas é insuficiente no futebol atual. Para complicar, Lucas Lima e Gabigol podem nem completar o Brasileiro pelo time. Na verdade, mais que os santistas, muitos amantes genuínos do futebol torcem para que o time que mais revela talentos e joga um futebol ofensivo e alegre consiga se mostrar efetivo com mais um grande título.

SÃO PAULO – Com o orgulho ferido por não ter uma grande conquista desde 2008, o são-paulino tem a necessidade de engatar uma nova fase de títulos o mais breve possível. Não ganhar o Brasileiro pode colocar em dúvida o projeto Bauza. O time tem trazido reforços apressadamente e sem critérios claros, demonstrando que a diretoria está sob pressão e atônita. O heptacampeonato seria um bálsamo para todos, torcida, jogadores e diretoria.

O problema é que existem mais 16 times no campeonato, e certamente outros quatro bons candidatos ao título. A única certeza que temos agora é que, no final, as torcidas dos times paulistas que estiverem fora da briga pelo título vão torcer muito para que a taça não caia nas mãos de um dos grandes rivais do Estado.

3 comentários em: “Os diferentes significados do título brasileiro para Palmeiras, Corinthians, Santos e São Paulo

  1. Eu creio que esse ano o Santos se consagara ,mas o Palmeiras também vem forte ,pena que os times brasileiros não mantém na maioria dos casos o mesmo elenco para ganhar a libertadores e os campeonatos que disputarem

  2. Muito bom o texto, como sempre, Emerson Figueiredo!

    Enquanto eu li, pensei no anticlímax que esta temporada tem para ser para o são-paulino. Antes sonhava com o tetra da Libertadores, depois de ver os rivais do trio-de-ferro caírem na competição; agora, tem que ver os três rivais paulistas nas primeiras colocações do Brasileirão. Não bastasse isso, ainda perdeu o técnico.

    Sobre a disputa pelo título, acho quase impossível palpitar agora. Acho que daqui umas 10 rodadas é que a coisa talvez se encaminhe mais.

Deixe sua opinião e colabore na discussão