Decisão: é hora de Carille sair das fraldas

Créditos da imagem: Daniel Vorley/AGIF

É realidade de todo homem o momento de deixar as fraldas de lado e envelhecer.

Assim como na vida, no futebol as temporadas nos mostram constantemente a diferença, no sucesso e no fracasso, entre aqueles que continuam a se guardar em panos e aqueles que se desmamam e evoluem rumo ao céu.

Com as vitórias de Palmeiras e Santos, seus dois principais concorrentes na briga pelo título, o Corinthians entra em campo pela primeira vez com vantagem menor àquela que conquistou no término do primeiro turno.

Na fase em que se encontra o time, é como dizer que a hora da verdade chegou. Ou como costumamos filosofar nas mesas dos bares “é hora de separar as crianças dos adultos”.

Visto a incrível insistência do professor Carille com jogadores em grave declínio técnico, podemos dizer que, na verdade, é hora de o treinador sair das fraldas!

Pode parecer muito cedo para quem acabou de nascer no futebol, mas na vida nós mesmos construímos nossas expectativas, que influenciam diretamente na nossa evolução ou no nosso fracasso.

De última opção, Carille virou técnico de um time que ganhou o Campeonato Paulista como azarão e que lidera o nacional de ponta a ponta. Mas, teimoso, recusa-se a enxergar a necessidade de mudança de sua equipe.

A imaturidade pode valer um campeonato e o “bebê Carille” pode ficar marcado como o treinador que perdeu o troféu mais ganho da história.

Só depende dele querer sair ou continuar nas fraldas.

Pelo que fez até aqui na temporada e também pelo que deixou de fazer nas últimas rodadas, é hora de sair!

9 comentários em: “Decisão: é hora de Carille sair das fraldas

  1. Concordo totalmente! O Carille já perdeu o timing para mexer na equipe, e agora sinto que a confiança dela está abalada de uma maneira que não sei se é reversível. Enfim, se por acaso o Corinthians perder o título (e as maiores ameaças são dois arquirrivais), imagino que o mundo cairá sobre a cabeça do Carille…

  2. Nessas horas é que a gente vê como para um técnico ser completo ele tem que ser bom em muuuita coisa diferente!!!!!!!!!!!!!!! Que ele sabe armar time tá claro, mas agora ele tem que mostrar que sabe mexer com pessoas!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. A verdade é uma só. Quando o campeonato teve aquela sequência de jogos de quarta e domingo direto, o Carille soube fechar o time e jogar por uma bola, deu certo. Abriu vantagem e tudo mais. Mas foi só começar a ter as rodadas mais espaçadas que ele sentiu que os adversários com mais tempo pra trabalhar é outra coisa.

  4. Acho que o Carille está sendo vítima do seu próprio sucesso. Se oferecessem o vice para um corintiano no início desse campeonato, poucos reclamariam. Ainda não acho esse título “obrigação”.

  5. Deixem o cara,ele já provou q não é uma simples promessa,alem de ser um cara transparente,algo dificil hj.digamos q por uma infelicidade atroz,eles não sejam campeões,evidente q o Céu cai na cabeça dele,ai se a direção do Corinthians,for seria,continua com ele…grande cara

  6. A maior arma do ser humano ao destruir outro ,são as palavras. As palavras, destroem a grandes distâncias com um simples monossilabo.. Queridos amigos, usem suas palavras com sabedoria. Esta é a experiência e a vida de um técnico, um ser humano. No futebol, perder ou ganhar faz parte do jogo. Deixem o Fábio ser ele.

Deixe sua opinião e colabore na discussão