Não, CR7, você não é o melhor da história

Créditos da imagem: Manuel Queimadelos Alonso/Getty Images Europe

É um hábito muito comum fazer exercícios para apontar o melhor da história em todas as áreas, em especial no esporte. Quantos chopps não regaram debates apaixonados sobre quem teria sido melhor em sua especialidade. Pelé ou Maradona? Pelé, Maradona, Messi ou Cristiano Ronaldo? Schumacher ou Senna? Recentemente, já ouvi até debate sobre Michael Jordan e Lebron James.

Desde já, confesso que prefiro Pelé, Senna e Jordan. Mas o que quero debater neste texto é a real existência da possibilidade de se eleger um melhor de todos os tempos sem discutir as peculiaridades de cada tempo.

As condições da prática do futebol atual são imensamente diferentes das que existiam no passado. A medicina esportiva, as técnicas de preparação, a fisiologia, os centros de treinamento, tudo era diferente de Friedenreich para Puskas, de Puskas para Pelé, de Pelé para Maradona, e por aí em diante. Os adversários eram outros, a situação econômica era outra. A “bicanca” que Pelé usava nem de longe se compara às modernas chuteira dos tempos atuais.

O mesmo raciocínio vale para a F-1. Os carros que Senna dirigiu e os adversários que teve são muito diferentes dos que Schumacher e Lewis tiveram. Tive a oportunidade de, como jornalista, fazer um trajeto de circuito que a F1 usava nos anos 50 na Suíça. Foi impossível imaginar como Fangio e contemporâneos conseguiam correr naquelas estradinhas estreitas, sem asfalto e em meio a currais. Seria justo compará-lo aos pilotos de videogame de hoje em dia?

Cristiano Ronaldo derrapou feito ao dizer que é o melhor da história. Não se sabe nem se é o melhor do momento. Assim como foi terrível ouvir Rivaldo dizer que seria melhor que CR7 e Messi se ainda jogasse. Em sua época, não se sabia nem se ele era o melhor da seleção brasileira, que tinha Ronaldo Fenômeno e Ronaldinho Gaúcho.

As preferências são livres, mas as certezas têm que ser bem sustentadas. Realmente, não creio que seja possível eleger o melhor de todos os tempos. Prefiro indicar o melhor a cada tempo.

32 comentários em: “Não, CR7, você não é o melhor da história

  1. Eu acho isso uma palhaçada. Como você bem disse, a maior parte das pessoas sequer o acha o melhor da atualidade.

    Mas já que o mundo de hoje é movido por pautas jornalísticas, “trending topics” e coisas do gênero, ele acabou fazendo o certo ao falar disso e ir naturalizando a questão. Afinal, se começamos a discutir assim, deixa de ser algo inimaginável. Assim parece funcionar o mundo de hoje…

    1. É simples, vejam o video dos gols do Pelé que vc verás a diferença entre ele e os que tentam sem sucesso tomar seu trono, tirar sua coroa, Pelé é único, n existirá outro igual. Vejam no YouTube o Rei como jogava por favor. Absurdo de jogador!!!

  2. Cristiano fez o papel dele. Convive quase que diariamente com a história de que é pior que Messi, mesmo sendo melhor há pelo menos duas temporadas. Se autopromoveu. Quem nunca o fez?

    1. Cristiano Ronaldo nunca foi melhor que Messi, é um tremendo jogador devido os números mostrarem isso, mas já percebeste que mesmo que ele jogar inferior a outros atletas e mesmo assim devido ao grupo forte, daí eu destaco o meio campo do Real Madrid que é espetacular, mesmo desta forma sendo campeão da Champions League, ele será melhor do mundo. Sinceramente ele está atrás de vários atletas no quesito técnico, porém é campeão e isso que importa no futebol, mas ainda acho injusto a avaliação que fazem em cima dos títulos e não apenas em cima da individualidade do atleta. E outra, injustiça é indicar apenas atletas que atuam na Europa quase todo ano para disputarem como melhores do mundo!

  3. Isso faz parte,essas discussões alimentam as rivalidades, e quem ganha com isso é a imprensa, os clubes e o jogador,em matéria de dinheiro e o povo ganha em emoção, imagina uma final de chanpions league entre Barcelona e real madrid, messi cr7 eu não perderia por nada, mais pela disputa dos dois do que pelos clubes envolvidos.

  4. Aprendi na universidade a não fazer comparações de atletas de épocas diferentes, o motivo é simples, será que Messi Cristiano Ronaldo conseguiriam jogar com uniformes pesados como nos tempos de Pelé, ou mesmo a bola pesada, dura, de couro puro que ao entrar em contato com a água ficava 2 ou 3 vezes mais pesada. Sem contar a virilidade das jogadas que acabaram com muitos jogadores de tempos atrás, pois a medicina não erá tão avançada. O esporte evolui a cada ano e acho injusto tal comparação. Acredito que podemos comparar sim a evolução do esporte não seus praticantes. Obs: Isso é uma opinião pessoal que levo comigo. Pelé e Maradona são extraterrestres que jogaram futebol, o restante são meros mortais que tem a tecnologia e a mídia a seu favor.

  5. Cristiano Ronaldo nunca foi melhor que Messi, é um tremendo jogador devido os números mostrarem isso, mas já percebeste que mesmo que ele jogar inferior a outros atletas e mesmo assim devido ao grupo forte, daí eu destaco o meio campo do Real Madrid que é espetacular, mesmo desta forma sendo campeão da Champions League, ele será melhor do mundo. Sinceramente ele está atrás de vários atletas no quesito técnico, porém é campeão e isso que importa no futebol, mas ainda acho injusto a avaliação que fazem em cima dos títulos e não apenas em cima da individualidade do atleta. E outra, injustiça é indicar apenas atletas que atuam na Europa quase todo ano para disputarem como melhores do mundo!

    1. Mesmo assim o Brasil se supera, kkkk Argentina só Messi tem bola de ouro, cinco é claro, CR7 5 tbm, Uruguai acho que nenhum, esse já morreu a muito tempo, Alemanha se n me engano Lothar Matheus, Itália Canabarro, França Zidane, Inglaterra coitada… Holanda van Basten. Agora o todo poderoso Brasil, penta campeão do mundo, tetra das confederações e o único presente em todas as copas. Vamos lá: Romário 1. Ronaldo Nazário 3, Ronaldinho Gaúcho 2, Rivaldo 1, Kaká 1 e daqui a pouco Neymar. Que diversidade heim. Não comparem nenhum jogador com Brasileiro, muito menos um português.

Deixe sua opinião e colabore na discussão