W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

São Paulo ainda pode acreditar na Libertadores

ganso-comemora-o-gol-marcado-para-o-sao-paulo-contra-o-river-plate-1457651427466_956x500

Créditos da imagem: saopaulofc.net

Alguns pontos sobre o empate de ontem entre o São Paulo e o atual campeão da Libertadores, o River Plate:

– o Tricolor foi melhor na partida e, não fosse a determinante falha do bom Denis (não crucifiquemos o jogador, que vem cumprindo em nível aceitável a árdua missão de substituir o insubstituível Rogério Ceni), poderia até ter saído com os três pontos;

– Ganso foi o dono do jogo: fez um bonito gol e deu dois lançamentos daqueles que só ele e Lucas Lima sabem dar no Brasil. Aliás, já passou da hora de a torcida do São Paulo notar que Ganso e Michel Bastos sejam, talvez, os melhores jogadores do clube. E passar a apoiá-los. É até natural se exigir mais de quem tem mais a oferecer, mas o problema do time está longe de ser o futebol dos dois;

– Calleri tem que catimbar menos e jogar mais, de preferência com Alan Kardec ao seu lado (a insistência com Centurión poderá custar caro ao São Paulo). E sem essa bobagem de que o time ficará frouxo na marcação;

– a experiente dupla de zaga Lugano e Maicon se portou muito bem e evidenciou que a ausência de Rodrigo Caio foi benéfica ao time. Por falar nisso, é impressionante a boa vontade que, em geral, os analistas têm com esse jovem jogador, de futebol apenas mediano. Ora, de que adianta jogar em várias posições se em nenhuma delas ele consegue se destacar? Uma grife injustificável, pois;

– a edição 2016 do São Paulo está bagunçada, com problemas internos e externos, mas insisto que o time atual dá a impressão de se incomodar mais com as derrotas e ser mais comprometido do que o do ano passado. Se conseguir a classificação (que ainda está bem complicada de ser obtida), poderá ter uma participação digna de sua grandeza no torneio;

– por fim, só pra não passar batido: a arbitragem (em nível mundial) continua ruim e, mais uma vez, prejudicou o espetáculo.

E segue o jogo.

Cuca poderá sim fazer um bom trabalho, mas não milagres
Choque de realidade na Libertadores: teremos três brasileiros eliminados na primeira fase?

Escrito por:

- possui 223 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Entre em contato com o Autor

15 respostas para “São Paulo ainda pode acreditar na Libertadores”

  1. Fabiano disse:

    O tricolor foi superior mesmo. Teve chances reais de matar o jogo. O competente cronista esqueceu de mencionar um lance de efeito do craque Ganso que deu um rolinho lindo que ficou mais bonito se considerarmos que foi contra um time argentino grande e na casa deles. Não posso também de deixar de citar o carrinho forte que ele deu no final da partida demonstrando claramente na transmissão que já estava esgotado fisicamente. Com certeza, a torcida precisa apoiar eles porque sem esses jogadores perseguidos principalmente pelas organizadas as coisas estariam bem pior. Esses jogadores perseguidos formariam em qualquer outro time do país, portanto injustificável a perseguição bem colocada pelo colunista. Abç

  2. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    Fico imaginando se o Ganso tivesse voltado pro Santos no começo do ano, como foi ventilado. Imaginem Thiago Maia, Renato, Lucas Lima e Ganso juntos? Seria um meio de campo mais técnico que o da seleção! rsrsrs

  3. Gilberto Maluf (Coluna do Leitor) gilberto maluf disse:

    Meados dos anos 80 no estádio do Morumbi. Estava nas cativas do lado do edifício garagem e atrás de mim dois grandes goleiros da história do clube. Caxambu e José Poy. Caxambu não vi jogar mas vi o final da carreira do Poy. O Denis pode ser bom moço mas não está à altura dos antigos goleiros.

  4. O São Paulo ontem realmente surpreendeu! E acho que o melhor para o torcedor são-paulino foi ver que o River Plate não é lá essas coisas.

    Só incluiria, com todos os seus defeitos, o Douglas, do Grêmio, entre os meias capazes de dar ótimos lançamentos como os que o Ganso deu ontem 😉

  5. amém ke deus abençoe nos tds

  6. Acreditar pode sim,o problema é superar os adversários com esses timeco sem vida

  7. Dede Soares disse:

    Kkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkk

  8. Anderson Lima disse:

    Eu acredito no tricolor aki é são Paulo porra

  9. Como foi o jogo de palmeiras é são Paulo Kkkkkkkk

  10. Bambi fora da libertadores Kkkkkkkkkkkkkkk

  1. […] fora e empatou fora. O Corinthians ganhou duas (uma fora e outra em casa) e perdeu no Paraguai. O São Paulo teve uma derrota vexatória em casa contra o The Strongest, mas se recuperou empatando …. O Palmeiras ganhou e perdeu em sua arena e empatou uma […]

  2. […] São Paulo ainda pode acreditar na Libertadores […]

  3. […] – São Paulo ainda pode acreditar na Libertadores […]

  4. […] algum tempo, a dupla demonstrou aquilo que para mim era óbvio – de que ambos são os melhores jogadores do elenco -, com o que a torcida não viu outra […]


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados