Impecável e mortal: o Corinthians é o time dos grandes jogos

Créditos da imagem: Portal Terra

Palmeiras não foi páreo para o Corinthians. O Santos será?

O Corinthians venceu o Palmeiras pela quarta vez consecutiva no intervalo de um ano. Mais uma vez, encaixou o rival em sua marcação e teve paciência para matá-lo na oportunidade certa.

São quatro vitórias em quatro jogos contra quatro técnicos diferentes. Carille não tem perdoado ninguém que vista verde pelos lados de São Paulo.

Mas não é só na capital paulista que o Timão tem se destacado como vencedor de grandes jogos. Na verdade, tem sido assim deste que o treinador assumiu o clube, no ano passado.

Quando a pressão chega e é necessário absoluta concentração para vencer os jogos, o Corinthians de Carille corresponde com perfeição, de maneira impecável. Foi assim contra o Grêmio, no jogo que poderia tirar o Timão da liderança do primeiro turno do Brasileirão, mas que deu ao time a primeira grande folga que faria toda a diferença na reta final do campeonato. Também foi no Campeonato Paulista do ano passado, quando o time não perdeu nenhum clássico e garantiu o título já no jogo de ida da final.

Aliás, clássico é com ele mesmo, pois o treinador conquistou 76,9% dos pontos, com nove vitórias, três empates e apenas uma derrota, para o Santos, na Vila Belmiro, em tarde mágica de Vanderlei.

Já contra o Palmeiras, a tônica se repete, e Carille enfileira técnicos alviverdes. Em todas as vezes em que o clube vinha mal em jogos de menor expressão, o encontro com o arquirrival garante os três pontos e a nova paz para o treinador.

Tem sido admirável a atitude dos jogadores dentro de campo em grandes jogos. O Corinthians é cada vez mais o time a ser batido em todo o Brasil. No ano passado, dos dez principais times que estavam na Série A, só não ganhou do Flamengo, mas jogou o segundo jogo com o time misto, de ressaca após comemorar o heptacampeonato.

Agora é a vez de enfrentar o jovem Santos de Jair Ventura (um dos raros treinadores do nosso futebol com retrospecto favorável contra Carille, com duas vitórias e uma derrota no currículo), que irá a campo com a joia Rodrygo no lugar de Gabigol, suspenso.

Pensando em Libertadores, vale lembrar que Carille já levantou a taça como auxiliar e tem em Tite seu grande espelho para conquista-la agora no posto mais alto do comando técnico. E o começo na competição pode não ter sido ótimo, mas o empate na Colômbia não deixa de ser um bom resultado.

Impecável e mortal, o Corinthians não pode ser descartado em nenhum torneio por sua força e poder de decisão.

9 comentários em: “Impecável e mortal: o Corinthians é o time dos grandes jogos

  1. Nana Leite, Anderson Mendes, Deuzinho Fernandes, Isabela Cardoso, Gabriel Passos, Ivonety Colombo, Rosa Maciel, Agnum Monteiro, Niklas Barbosa, Angélica Rodriguez, Alderlan Sales, Wan Andrade, Ramilson Torres, Lourdes Karolyne Exatamente.

  2. Este timinho realmente sempre sera imbatível principalmente quando alguns dos irmãos Oliveiras estão apitando, o familinha de juizinhos sem vergonha esta, é um mais sem vergonha que o outro

Deixe sua opinião e colabore na discussão