Acabou o encanto do Renato Gaúcho?

Créditos da imagem: Reprodução / Portal do Zacarias

No início da temporada, o Grêmio era apontado por muitos como o grande favorito a ganhar a Libertadores da América. Manteve a força de seu elenco e ainda trouxe Tardelli para jogar com Luan e Everton Cebolinha. Mas, após três jogos do torneio, o time acumula duas derrotas e um empate. Apenas um ponto ganho em nove disputados e está a cinco do segundo colocado de seu grupo. Ainda tem chances matemáticas de passar à próxima fase, mas não demonstra em campo capacidade para isso.

Uma situação impensável tempos atrás. O Grêmio era considerado o melhor ou um dos melhores times do país. O técnico Renato Gaúcho era incensado como o mais competente do Brasil e apontado como o nome ideal para a Seleção Brasileira. Claro que ele mantém seu prestígio em alta, mas algumas cornetas já começam a tocar lá nos pampas. O ex-goleiro Mazaropi, ídolo gremista, desabafou na página oficial do clube. Disse que se fosse Renato mudaria pelo menos duas peças do time, que segundo ele não acerta três passes seguidos. “É preciso dar um choque na equipe”, concluiu.

O Grêmio tem a tradição de recuperar jogadores que não se deram bem em outros times do país. No time atual são os casos de Cortês, Leo Moura e Maicon. Vale lembrar também de Edilson, reserva que dava arrepios nos corintianos quando Fagner não podia jogar. Até mesmo Geromel só explodiu para o futebol perto dos 30 anos no time gaúcho, depois de passar sem destaque por Portuguesa, Palmeiras, Portugal, Alemanha e Espanha.

Mas, agora, até os que desequilibravam estão sendo criticados. A começar por Luan, que quase foi mandado para o Cruzeiro no início do ano. Renato demonstrou, na derrota por 1 a 0 para a Universidad Católica, profunda irritação com a apatia do “craque”. Tardelli também não se achou ainda no time.

O técnico deixou claro, em entrevista após a partida, que pode fazer mudanças no time. “As oportunidades estão sendo dadas e cada jogador tem que mostrar que tem condições de começar a próxima partida. Temos um grupo qualificado e alguns jogadores que estão bem. Comigo não tem isso de idade, salário, nome, jogará sempre o melhor.”

O Grêmio forte faz bem para o futebol brasileiro. E esse time do Renato já mostrou que consegue jogar muito. O técnico já provou que sabe montar uma equipe vencedora e que dá espetáculo. Precisa agora demonstrar se tem a mesma competência para reinventar um time que aparentemente perdeu a rota.

Deixe sua opinião e colabore na discussão