O negócio da década é Bruno Henrique

Créditos da imagem: Ibraheem Al Omari/Reuters

Aos 45 minutos do segundo tempo, eis que o futebol brasileiro proporcionou a grande negociação desta década cujo fim já é esperado.

Por 23 milhões de reais, a contratação de Bruno Henrique, vendido no início deste ano pelo Santos ao Flamengo, é um dos grandes negócios da história do futebol brasileiro.

Além de todo o ganho efetivo dentro de campo, de entregar três títulos ao rubro-negro, de liderar o futebol agradável de Jesus e de ser grande favorito a jogador da América, Bruno Henrique, valorizado a quase R$ 100 milhões, saiu, na prática, de graça ao Flamengo.

Quando veio, em negociação com o Peixe, o jogador envolveu o volante Jean Lucas, que, em apenas alguns jogos com Sampaoli, agradou e foi vendido ao Lyon por mais de R$ 30 milhões, dos quais 80% foram ao rubro-negro.

Tudo isso sem contar a transferência do centroavante Uribe, que abateu cerca de R$ 5 milhões do valor em débito com o clube paulista.

Um golaço do Flamengo, a ser comemorado dentro e fora de campo. BH é um dos grandes jogadores do ano, quiçá da década.

Em negociação, então, é certamente a maior!

Deixe sua opinião e colabore na discussão